top of page

A diferença entre o núcleo, o eu e abundância adicionada

Yehuda Leib HaLevi Ashlag (Baal HaSulam)

Shamati 127


Sukkot Inter 4, 30 de setembro de 1942, Jerusalém.

Sabe-se que a partida dos Mochin e a interrupção do Zivug ocorre apenas na

adição de Mochin, e grau essencial em ZON é Vav e Nekuda (ponto). Isso

significa que, na parte principal de sua existência, Malchut não é mais do que

um ponto, um ponto preto que não tem brancura.

Se a pessoa aceita esse ponto como essencial, e não como algo supérfluo do

qual deseja se livrar, mas o aceita adicionalmente como um ornamento, que é

chamado de "uma bela morada em seu coração". Isso se deve a que ele não

condena esse serviço, mas o considera essencial. Isso é chamado de "elevar a

Shechina (Divindade) do pó". E quando mantém a base como essencial, nunca

pode sair do seu grau, uma vez que não há afastamento do essencial.

Quando ele aceita trabalhar como um ponto preto, mesmo estando na maior

escuridão do mundo, a sagrada Shechina diz: “Não há lugar para se esconder

de ti”. Portanto, "Eu estou amarrado a Ele com um nó", "e ele nunca se desatará."

Por causa disso, ele não tem interrupção no Dvekut (adesão).

Se alguma iluminação, chamada de "adição" vier de cima para ele, ele a aceita

como "inevitável e não intencional", pois vem do Emanador, sem o despertar de

baixo. Este é o significado de “Eu sou negra, e bela”, porque se você aceitar a

escuridão, verá que sou bela.

Este é o significado de “deixe o ingênuo vir até aqui”. Quando deixa todos os

seus compromissos e quer apenas trabalhar para beneficiar o Criador, e trabalha

como "Eu era como uma besta diante de Ti", então ele é recompensado por

poder ver a perfeição absoluta. Este é o significado de: “aquele que não tem

coração, ela lhe diz”. Isso significa que, por ser insensível, deve ser ingênuo;

caso contrário, ele não poderia se aproximar.

Mas, às vezes, encontramos um estado de Shechina no exílio, quando o ponto

de separação desce para BYA. Por isso, ele é chamado de “como uma rosa entre

espinhos”, pois tem a forma de espinhos e abrolhos. Nesse estado, é impossível

aceitar, porque é o domínio das Klipot (cascas).

Isso acontece pela ação do homem, pois suas ações influenciam a raiz da alma

Acima, na sagrada Shechina. Isso significa que se o homem abaixo é escravo

do desejo de receber, ele faz com que a Klipa (casca) domine a Kedusha

(santidade) acima.

Este é o significado de Tikkun Hatzot (correção da meia-noite), quando oramos

para levantar a Shechina do pó, ou seja, para que ela seja importante, posto que

“acima” e “abaixo” são cálculos importantes. E então é considerado um ponto

negro.

No Tikkun Hatzot (correção da meia noite), ele vai além e diz que deseja

respeitar o verso de “Libni e Shimei”. Libni significa Lavan (branco), e não preto,

e Shimei significa Shmi’a (audição), ou seja, ser razoável, o que significa que é

razoável assumir o fardo do reino dos céus. E o Tikkun Hatzot é o Tikkun da

Mehitza (partição), significa a correção de separar a Kedusha da Klipa, ou seja,

corrigir o mau sentimento que está no desejo de receber e se conectar com o

desejo de doar.

Golah (exílio) tem as letras de Ge’ulah (redenção), sendo a letra Aleph a única

diferença. Isso significa que devemos atrair o estado de Aluf (campeão) do

mundo para o Golah, e assim imediatamente sentimos a Ge'ulah. Este é o

significado de “Aquele que se compromete a monitorar é responsável pelo

dano...e deve compensar o prejudicado com o melhor que possui”. Este é o

significado do versículo: “quando há julgamento abaixo, não há julgamento

acima”.

Posts recentes

Ver tudo

Paixão pelo conhecimento

Baruch Shalom HaLevi Ashlag (Rabash) Artigos/ Registros Paixão pelo conhecimento Artigo 145 A paixão pelo conhecimento chega a quem age para saber, que se esforçam e se aprofundam o máximo que podem.

Carta nº 6

Rabash. Carta nº 6 15 de abril de 1955, Londres Para os alunos: Recebi a carta de ... e é bom que ele interprete seus detalhes o máximo que puder. Quanto ao restante dos assuntos que ele me informou,

Plenitude na Vida

Baruch Shalom HaLevi Ashlag (Rabash) Artigos/ Registros Plenitude na Vida Artigo 809 "Uma pessoa não morre com metade do seu desejo realizado." "Quem tem cem deseja duzentos." A questão é: Como é a es

Commentaires


bottom of page