top of page

Carta nº 49

Baruch Shalom HaLevi Ashlag (Rabash)

CartasRabash.

Carta nº 49


14 de setembro [1959], Bnei Brak 


Olá e tudo de bom para o meu amigo, 


Já faz algum tempo que não recebo uma carta sua... não há nada de novo comigo e esperemos que o Criador nos ajude com todas as coisas boas. Devemos entender o Midrash (interpretação) sobre o versículo que dizemos durante a Oração Dezoito de Rosh Hashaná: "E o Senhor dos Exércitos será elevado em julgamento, e o Deus santo é santificado em esmolas". Está escrito: "O Criador disse a Israel: 'Meus filhos, estou implorando a vocês que, ao observarem o julgamento, Eu suba'. Como assim? Está dito: 'O Senhor dos Exércitos será elevado no julgamento'. Por vocês Me elevarem com o julgamento, Eu dou esmolas e infundo Minha santidade entre vocês". Como assim? Porque está dito: 'E o Deus santo é santificado na esmola'".

Devemos entender o seguinte: 1) Ele está ... abaixo, e precisa ser elevado? 2) O julgamento é uma coisa real, que podemos elevar algo com o julgamento? 3) Se o Criador deseja dar esmolas, por que Ele precisa de julgamento? 

Ele não pode dar esmolas e instilar santidade sem julgamento? Devemos interpretar isso de acordo com a ética do trabalho do Criador. O homem é composto de dois elementos: a má inclinação e a boa inclinação. Para evitar o pão da vergonha, o homem recebeu o trabalho da Torá e das Mitzvot (mandamentos), por meio dos quais, escolhendo o bem e detestando o mal, é recompensado com o recebimento de Suas dádivas sem qualquer vergonha.

Portanto, segue-se que o homem é o juiz e deve sentenciar e determinar quem está certo. Ou seja, a má inclinação afirma: "É tudo meu", que todo o corpo pertence a ela e que o homem deve se preocupar e trabalhar somente em favor da má inclinação. Da mesma forma, a boa inclinação argumenta: "É tudo meu", que todo o corpo pertence a ela e que o homem deve se preocupar e trabalhar somente em prol da boa inclinação.

Quando uma pessoa deseja cumprir a sentença e escolher o bem, a pergunta é: "Por que ela precisa escolher o bem e dizer que a boa inclinação está correta?" Não se pode dizer que é para receber recompensa no próximo mundo, pois foi dito: "Não sejam como escravos que estão servindo ao Rav para receber recompensa". Em vez disso, a pessoa deve escolher o bem por causa da grandeza do Criador. 

Como escreve o sagrado Zohar, devemos servir ao Criador "porque Ele é grande e governante, preenche todos os mundos e engloba todos os mundos". Ou seja, o elemento principal em seu trabalho é a grandeza do Criador. Portanto, quando uma pessoa sentencia, ela deve se engajar na grandeza do Criador. Assim, o Criador é elevado pelo julgamento. Então, uma vez que a pessoa tenha escolhido o bem - não por uma recompensa - o Criador pode lhe dar todos os Seus dons e não haverá vergonha. Nesse momento, o Criador instila Sua santidade, ou seja, permite que ele sinta a santidade. 

Todas essas dádivas são consideradas como esmolas que o Criador concedeu, pois a pessoa não trabalha por uma recompensa. Portanto, agora as dádivas do Criador são chamadas de "esmolas".

Que o Criador nos ajude a merecer sentir a santidade, e as palavras do Midrash acima se tornarão realidade em nós. Eu o abençoo com uma boa escrita e assinatura. 


De seu amigo que deseja tudo de bom para você e sua família, 


Baruch Shalom HaLevi Ashlag.


Posts recentes

Ver tudo

Carta Nº 1

Yehuda Leib HaLevi Ashlag (Baal HaSulam)/ Cartas Carta Nº1 2 de maio de 1922, Jerusalém Para meu amigo... Agora, ao meio-dia, recebi sua carta datada do dia oito do primeiro mês, e suas palavras sobre

827. A piedade fez a ocultação

827. A piedade fez a ocultação Deveríamos perguntar sobre as palavras: “Toda a terra está cheia de Sua glória”. Além disso, está escrito no Zohar: “Não há lugar vago para você”. O que isso significa?

コメント


bottom of page