top of page

CartasCarta nº 41

Baruch Shalom HaLevi Ashlag (Rabash)

CartasCarta nº 41


23 de maio de 1958, Manchester 

Olá e tudo de bom para meu querido amigo, 

Hoje recebi sua carta junto com a 18; que você sinta o sabor do prazer do brilho e da doçura daquele que vive (também escrito como 18) para sempre. Devemos aspirar a tudo, pois aspirar a coisas boas é chamado de "oração", que é uma carência, quando alguém sente que lhe falta essa coisa e o Criador lhe concederá. Ou seja, a pessoa deve aguardar o momento em que sentirá em seu coração todas as coisas boas que o Criador nos prometeu ao receber a Torá, como está escrito: "E agora, se vocês realmente obedecerem à Minha voz... e vocês serão para Mim uma virtude dentre todas as nações... e vocês serão para Mim um reino de sacerdotes e uma nação santa".

Vemos que, normalmente, quem tem muitas propriedades e muitas posses é arrogante. Mas nós, o povo escolhido, como está escrito: "Tu nos escolheste dentre todas as nações", portanto, cada um do povo de Israel deveria estar sempre feliz e exultante. Entretanto, enquanto não somos recompensados com o sentimento no coração de todas essas coisas boas, a pessoa não se impressiona ao dizer: " Tu nos escolheste". 

Isso ocorre porque receber a Torá refere-se principalmente à interioridade da Torá, que é revestida de exterioridade. A interioridade da Torá é chamada de "os nomes do Criador". Isso significa que o nome geral do Criador é "Bom que faz o bem". Como o Criador dá muitos prazeres que estão incluídos em fazer o bem às Suas criações, a Torá é composta por nomes de prazeres, onde cada prazer tem um nome diferente. Ou seja, o nome geral, Bom que faz o bem, se espalha por vários detalhes, e essa internalidade se veste na Torá externa.

O homem deve desejar ser recompensado com a internalidade da Torá, pois assim sentiremos todas as coisas boas que o Criador nos prometeu, portanto, quando dizemos: "Tu nos escolheste", significa que já sentimos todas as boas posses que nos foram concedidas e pelas quais somos chamados de "reino de sacerdotes e nação santa". 

Esse é o significado de: "E todo o povo estava vendo as vozes". Quando a voz do Criador é ouvida no coração, esse sentimento é tão suficiente quanto a visão real, "pois o homem não Me verá e viverá". No entanto, ao ver as vozes, significa que a voz do Criador se espalha pelo coração, não pelo ouvido - pois o ouvido é externo e somente o coração é o homem -, portanto, a voz do Criador deve ser sentida no coração. 

É quando isso é chamado de "ver as vozes", e então cada um vive em um mundo que é totalmente bom, e o coração sente o " Tu nos escolheste" porque saboreia o brilho da superior agradabilidade e o doce sabor da luz do Criador se espalha por todo o coração. É nesse momento que vemos: "Feliz é você neste mundo e feliz é você no próximo mundo".

Devido à santidade do Shabat e do festival, não posso entrar em detalhes agora. Que o Senhor nos ajude a obter o recebimento completo da Torá. 

De seu amigo que deseja o melhor para você e sua família, 

Baruch Shalom HaLevi Ashlag 

Filho de Baal HaSulam.


Posts recentes

Ver tudo

Carta Nº 1

Yehuda Leib HaLevi Ashlag (Baal HaSulam)/ Cartas Carta Nº1 2 de maio de 1922, Jerusalém Para meu amigo... Agora, ao meio-dia, recebi sua carta datada do dia oito do primeiro mês, e suas palavras sobre

827. A piedade fez a ocultação

827. A piedade fez a ocultação Deveríamos perguntar sobre as palavras: “Toda a terra está cheia de Sua glória”. Além disso, está escrito no Zohar: “Não há lugar vago para você”. O que isso significa?

1 comentário


Mais uma carta pra ler 100x e todas elas falarem diferente no coração. Ali na parte que diz “Feliz é você neste mundo e feliz é você no próximo mundo”, quer dizer na exterioridade e na interioridade?.

Curtir
bottom of page