top of page

“Elevando-se acima da razão”

“Elevando-se acima da razão”

Preparação para atravessar a machsom




1. RABASH, Artigo nº 28 (1987), "O que é Não Acrescentar e Não Retirar, no Trabalho?"

Ele deve acreditar acima da razão e imaginar que já foi recompensado com a fé no Criador que é sentida em seus órgãos, e ele vê e sente que o Criador lidera o mundo inteiro como o bom que faz o bem. Embora, quando olha dentro da razão, veja o oposto, ele ainda deve trabalhar acima da razão e deve parecer-lhe como se já pudesse sentir em seus órgãos que realmente é assim, que o Criador conduz o mundo como o bom que faz o bem.

Assim, ele adquire a importância da meta e daí deriva a vida, ou seja, a alegria de estar perto do Criador. Então, pode-se dizer que o Criador é bom e faz o bem.


2. Baal HaSulam, Shamati, Artigo nº 40, "Qual é a Medida da Fé no Rav?"

A pessoa deve anular sua autoridade perante a autoridade do Criador e dizer que não quer viver para si mesma, e a única razão pela qual ela quer existir é para trazer satisfação ao Criador. Assim, com isso, a pessoa anula completamente sua própria autoridade e passa a ter a autoridade singular, a autoridade do Criador. Só então ela pode ver a verdade, como o Criador conduz o mundo pela qualidade do bem e da prática do bem.

Enquanto estiver em várias autoridades, ou seja, quando ainda tiver dois desejos na mente e no coração, não poderá ver a verdade. Em vez disso, deve ir acima da razão e dizer: "eles têm olhos", mas não veem a verdade.


3. RABASH, Artigo nº 38 (1990), "O que é, ' Um Cálice de Bênção Deve Estar Cheio', no Trabalho?"

Quando uma pessoa pode ir com os olhos fechados, acima da razão, e acreditar nos sábios e ir até o fim. Isso é chamado de Ibur, quando ela não tem boca. Ibur significa como está escrito (O Estudo das Dez Sefirot, Parte 8, Item 17): "O nível de Malchut, que é a Katnut [pequenez/infância] mais restrito possível, é chamado Ibur. Ele vem das palavras Evra [raiva] e Dinin [aramaico: julgamentos], como está escrito: 'E o Senhor foi impregnado em mim por sua causa'".

Devemos interpretar o significado de "raiva e julgamentos". Quando uma pessoa precisa andar de olhos fechados, acima da razão, o corpo resiste a esse trabalho. Por isso, o fato de uma pessoa sempre ter que superar, isso é chamado de "raiva, ira e problemas", pois é um trabalho árduo sempre superar e anular diante do superior, para que o superior faça com ela o que ele quer. Isso é chamado de Ibur, que é a Katnut mais restrita possível.


4. RABASH, Artigo nº 22 (1985), " O Todo da Torá é um Nome Sagrado"

Quando a má inclinação nos traz pensamentos estranhos, esse é o momento de pegar esses pensamentos e elevá-los acima da razão.

Isso é algo que se pode fazer com tudo o que a alma deseja. Ele não deve dizer que agora foi rejeitado pelo trabalho. Em vez disso, ele deve dizer que recebeu pensamentos e desejos de cima, de modo a ter espaço para admiti-los em Kedushá [santidade].


5. RABASH, Artigo nº 6 (1991), "O que é, 'Os Pastores do Gado de Abrão e os Pastores do Gado de Ló', no Trabalho?"

Especificamente por meio da fé acima da razão, o que significa que mesmo que ele sinta escuridão nesse caminho, e mesmo que ele entenda que se Malchut tivesse iluminado abertamente e não em ocultação, e o corpo sentisse a grandeza do Criador, seria mais fácil para ele ir mais longe e ser recompensado por estar sempre em um estado de trabalho e ele não teria descidas, ele, no entanto, escolhe ir acima da razão.


6. Baal HaSulam, Shamati, Artigo nº 13, "A Pomegranate" (Uma Romã)

Esses pensamentos de vazio chegam a uma pessoa para que ela tenha a necessidade de assumir a fé acima da razão. E para isso precisamos da ajuda do Criador. Portanto, nesse momento, é preciso pedir ao Criador que lhe dê o poder de acreditar acima da razão.

Acontece que é exatamente nesse momento que a pessoa precisa da ajuda do Criador, pois a mente exterior lhe permite entender o contrário. Portanto, nesse momento, a pessoa não tem outra escolha a não ser pedir ao Criador que a ajude.

Sobre isso, é dito: "O desejo de alguém o vence todos os dias; e se não fosse pelo Criador, ele não o venceria".


7. RABASH, Artigo nº 12 (1991), "Estas Velas São Sagradas"

O mais importante é a oração. Ou seja, deve-se orar ao Criador para ajudá-lo a ir além da razão, o que significa que o trabalho deve ser feito com alegria, como se ele já tivesse sido recompensado com a razão da Kedushá, e que alegria ele sentiria então. Da mesma forma, ele deve pedir ao Criador que lhe dê esse poder, para que possa ir além da razão do corpo.

Em outras palavras, embora o corpo não concorde com esse trabalho para doar, ele pede ao Criador que seja capaz de trabalhar com alegria, como é adequado para quem serve a um grande rei. Ele não pede que o Criador mostre a grandeza do Criador, e então ele trabalhará com alegria. Em vez disso, ele quer que o Criador lhe dê alegria no trabalho acima da razão, que será tão importante para ele quanto se ele já tivesse razão.


8. RABASH, Artigo nº 24 (1991), "O que Significa que Alguém Deve Ter um Filho e uma Filha no Trabalho?"

O trabalho acima da razão deve ser uma entrega incondicional. Ou seja, a pessoa deve tomar sobre si o fardo do reino dos céus acima da razão. A pessoa deve dizer: "Quero ser um servo do Criador, embora não tenha nenhuma ideia sobre o trabalho e não sinta nenhum sabor no trabalho. No entanto, estou disposta a trabalhar com todas as minhas forças, como se tivesse realização, sentimento e sabor no trabalho, e estou disposta a trabalhar incondicionalmente". Nesse momento, a pessoa pode seguir em frente e, então, não há lugar para ela cair de seu estado, pois ela se encarrega de trabalhar mesmo quando está bem na terra.


9. RABASH, Artigo 6 (1989), "O que Está Acima da Razão no Trabalho?"

No trabalho, "fé acima da razão" significa que devemos acreditar, embora a mente não veja que é assim e tenha várias provas de que não é como ela quer acreditar. Isso é chamado de "fé acima da razão", o que significa que ela diz que acredita como se estivesse vendo isso dentro da razão. Isso é chamado de "fé acima da razão" no trabalho.

Em outras palavras, é muito trabalhoso para uma pessoa assumir isso; é contra a razão. Isso significa que o corpo não concorda com isso, mas, mesmo assim, ela o aceita como se estivesse dentro da razão. Essa fé requer a ajuda do Criador.


10. RABASH, Artigo nº 4 (1989), "O Que É uma Inundação de Água no Trabalho?"

Há a questão de estar acima da razão. Isso é considerado como querer andar com os olhos fechados, o que significa que, embora a razão e os sentidos não entendam o que nossos sábios nos dizem, eles assumem a fé nos sábios e dizem que devemos assumir a fé nos sábios, como está escrito: "E eles acreditaram no Senhor e em Seu servo, Moisés". Sem fé, nada pode ser alcançado na espiritualidade.

11. RABASH, Artigo nº 21 (1986), "Sobre Acima da Razão"

Quando a má inclinação surge e lhe mostra a baixeza dos amigos, ele deve ir além da razão. Mas, certamente, seria melhor e mais bem-sucedido se ele pudesse ver dentro da razão que os amigos estão em um nível mais elevado do que o seu. Com isso, podemos entender a oração que o Rabino Elimelech escreveu para nós: "Que nossos corações vejam as virtudes de nossos amigos, e não seus defeitos".






Posts recentes

Ver tudo

Carta nº 6

Rabash. Carta nº 6 15 de abril de 1955, Londres Para os alunos: Recebi a carta de ... e é bom que ele interprete seus detalhes o máximo que puder. Quanto ao restante dos assuntos que ele me informou,

Plenitude na Vida

Baruch Shalom HaLevi Ashlag (Rabash) Artigos/ Registros Plenitude na Vida Artigo 809 "Uma pessoa não morre com metade do seu desejo realizado." "Quem tem cem deseja duzentos." A questão é: Como é a es

Carta nº 1

Baruch Shalom HaLevi Ashlag (Rabash)/Cartas Carta nº 1 Terça-feira, Porção Tetzave: "E você falará a todos os sábios de coração, a quem eu enchi com o espírito de sabedoria", etc. Ao Meu Honorável Pai

Comments


bottom of page